Menu Superior
Localizar usuário  
Menu da Companhia da Vacina
  Informações a pacientes alérgicos - alergia a insetos

ALERGIA A INSETOS


No Brasil, a alergia a picadas de mosquitos e pulgas são as mais comuns e os sintomas são erupções na pele e coceira que perduram ou reaparecem após 2 a 3 dias. As alergias a picadas de insetos que injetam veneno (as abelhas, marimbondos, vespas e formigas) podem causar reações generalizadas após a picada provocando os seguintes sintomas: exaustão, tontura, inchaço na garganta e nos olhos, queda da pressão e, em casos graves, choque anafilático.

Alergia a picadas de mosquitos, pulgas, moscas e carrapatos é a mais comum, principalmente entre as crianças e é provocada pela saliva desses insetos deixada pela picada. Os sintomas decorrentes são coceira e erupção no local da picada que duram vários dias. Normalmente se transformam em feridas que podem até infeccionar. O médico poderá diagnosticar através da observação das feridas.

As crianças normalmente têm essas reações em algum período da vida, que lentamente vão desaparecendo até a puberdade. Muitas precisam de tratamento com a vacina, pois podem sofrer infecções graves por complicações das lesões causadas pela coceira, que deixam cicatrizes por toda a vida. Alguns adultos também sofrem desse tipo de alergia, que deve ser tratada com a vacina específica.

Alergia a picadas de abelhas, vespas, marimbondos e formigas afetam menos de 5% da população e é provocada pelo veneno injetado pela picada, no entanto os riscos de sintomas graves são muito elevados podendo levar à morte. A mais grave reação a picada de insetos é a anafilaxia. Essa é uma reação que necessita atendimento médico de emergência e, eventualmente, pode levar à morte do paciente se o tratamento for retardado.

Logo após a picada, a pessoa sente dor e o local fica vermelho e inchado. Você pode tratar o local com compressas de gelo e fazer a limpeza com uma solução anti-séptica.

Os sintomas dessa reação, que ocorre poucos minutos após a picada, são coceira, inchaço, aperto no peito com dificuldade em se respirar, voz rouca e a sensação de garganta fechada devido ao inchaço da língua, tontura e desmaio/perda da consciência.

Se você teve alguma reação do tipo alérgica após a picada de um inseto que injeta veneno, você tem uma chance de 60% de ter uma nova reação similar ou pior se for picado novamente. Como a adrenalina trata apenas os sintomas e não a alergia, é vital que você procure um médico para que ele faça a avaliação do seu caso, para estabelecer o diagnóstico e o tratamento adequado.

Sempre que possível, leve com você o inseto que lhe causou a reação ou tente identificá-lo, é muito importante que o médico saiba o tipo do inseto que você pode ser alérgico.

As vespas e marimbondos picam mais de uma vez. As abelhas deixam o ferrão após a picada, ele deve ser removido imediatamente. Tenha cuidado em não apertar o corpo da abelha quando retirar o inseto, pois pode ocorrer a injeção de mais veneno.

Algumas precauções são recomendadas: não se aproxime de colméias, ninhos de vespas ou marimbondos, formigueiros, frutas caídas no chão e muito maduras. Outros cuidados a serem observados: não se alimente ou beba em ambientes externos, não faça movimentos bruscos quando se aproximar de abelhas, vespas ou marimbondos, não use perfumes, sabonetes ou loções com essências fortes, não use roupas coloridas.

 
Dra. Ligia Giusti Pereira - Responsável Técnica - CRM 45957